CURSO DE MANUTENÇÃO DE NOTEBOOKS

CURSO DE MANUTENÇÃO DE NOTEBOOKS

Artigos

Diferença entre Dual Core e Core2Duo

Um processador dual core é um processador com dois núcleos. Este termo ?Núcleo? (do Inglês Core) se refere ao centro de alguma coisa ou objeto, no caso dos processadores, por exemplo, o CORE (uma pequena pastilha de silício contendo milhões de transistores e medindo mais de um centímetro quadrado), é o centro onde se realiza todo o processamento de dados.


Logo, Dual Core significa dois núcleos. Estes núcleos trabalham com uma espécie de ?divisão de tarefas?. Além disso, os novos processadores possuem também dupla quantia de memória interna (em alguns casos eles utilizam a mesma memória), e algumas tecnologias internas a mais. Capazes de processar tarefas múltiplas, os processadores de núcleo duplo atingem melhores resultados do que os processadores comuns, eles seriam quase que duas vezes mais rápidos do que um processador similar e de mesma velocidade, com um único núcleo. Há de se frisar também que alguns aplicativos são aprimorados e voltados especialmente para a utilização em processadores Dual Core.


Cada núcleo pode fazer uma coisa, mas trabalham de forma coordenada. Em aplicações que exigem bastante processamento, e devidamente preparadas para usar mais de um núcleo, esses processadores se mostram muito melhores. Mas a maioria das aplicações simples não é projetada para uso por mais de um processador (como um editor de textos), mas ainda assim o sistema todo sai ganhando, pois em um ambiente multitarefa (onde são executados vários programas ao mesmo tempo) com um processador de núcleo duplo, um núcleo cuida de um programa, e o outro do outro, como se cada um tivessem em ?computadores separados?.


Atividades que consomem muito processamento, em um computador com processador de único núcleo terá que dividir o trabalho (apesar de parecer que as atividades ocorrem ao mesmo tempo, na verdade ele trabalha em apenas uma coisa a cada determinado intervalo de tempo). Em um Dual Core, o sistema operacional dedica cada atividade para um núcleo. Aplicações mais pesadas podem usar o processamento dos dois núcleos paralelamente, dividindo o trabalho e concluindo a mesma tarefa em menos tempo do que se apenas um dos núcleos só tivesse sendo usado.


Os processadores dual core (ou mais, com 3, 4 núcleos, etc) são mais eficientes e nem sempre consomem mais energia do que os processadores antigos, devido várias otimizações na técnica de fabricação e avanço da tecnologia. A relação custo-benefício vale a pena, hoje se tem processadores dual core por menos de R$ 200 (sem contar a placa mãe).


Sobre os nomes, a Intel usa a marca "Core 2 Duo", e a AMD os chama de X2 ou Dual Core, assim como, o Core 2 Duo da Intel é o Turion X2 da AMD e o Core 2 Quad da intel é o Phenom X4 da AMD...e assim por diante.


Resumindo:


Basicamente é o seguinte: O Core 2 Duo tem maior Clock Interno e mais espaço de memória Cache, em relação ao Core Duo. Ambos têm dois núcleos físicos em um único encapsulamento e têm uma Cache L2 sendo compartilhada nos dois núcleos.


Sobre processadores com processamento virtual, são os que têm a nomenclatura HT no nome de seu modelo. Os que não têm esta nomenclatura, não tem processamento virtual.


Dual Core


É qualquer processador com dois núcleos independentes, mas contidos em um único encapsulamento físico na mesma frequência. Esta configuração proporciona melhor desempenho para a realização de várias tarefas simultaneamente, desde que tenha também outros componentes equivalentes, como uma boa quantidade de memória.


Intel Core 2 Duo


Marca registrada da fabricante de processadores Intel, o Intel Core 2 é uma geração de processadores que foi lançada no final de 2006. A nomenclatura Core 2 Duo se refere ao dual core da linha, que possui desempenho superior aos Dual Core tradicionais, mas existem também Core 2 Quad (atualmente popular entre usuários domésticos), Core 2 Extreme (para trabalhos mais complexos) e Core 2 Solo (com um único núcleo), sem mencionar a geração atual da Intel Core (i3, i5, i7, e i7 extreme).


Como escolher


Ao comprar o seu novo computador, você deve considerar uma série de fatores pois vale sempre lembrar que não é só o processador que determina a velocidade e o desempenho do computador. Eu seria mais meu antigo Pentium II 266 MHz com 512 MB de RAM do que um quad-core com 128 MB. Ter uma quantidade razoável de memória RAM ajuda muito. Tendo pouca memória, boa parte da capacidade do processador é usada, pois ele nem tem chances de aproveitar a velocidade máxima, já que precisará ficar esperando o HD, que é bem lento. Há ainda a velocidade do HD, se bem que atualmente é raro encontrar HDs lentos, por mais baratos que sejam (exceto em notebooks). E a placa de vídeo é algo importante também, especialmente se pretender rodar jogos ou sistemas com gráficos "exigentes".


Se você faz várias coisas ao mesmo tempo no computador, abrindo diversos programas, ainda ouvindo música ou fazendo outras coisas, vale a pena usar um dual core. Agora se você usa apenas a Internet para acesso básico, um ou outro editor de textos ou apresentação, assiste filmes sem fazer outra coisa no PC ao mesmo tempo, os processadores de núcleo único continuam sendo uma boa opção.